Metas para sair do papel – 2020

tumblr_a41f92e5de620b3887cc061a1bc7d602_e8574fde_500

Toda ano a mesma promessa.. vida nova, ano novo, começar novamente e no final o ciclo vicioso se repete. Se teve uma coisa que aprendi em 2019, foi que não precisa esperar o ano virar, pular sete ondas ou seja lá o que for. O tempo é o agora, todo tempo é de mudança basta você querer e ter força de vontade (as vezes muita força).

Então esse ano já estava decidida que não faria meta coisa nenhuma, todo ano era um frustração ver uma lista enorme de coisas que não consegui fazer, todo ano já começava frustrada. Mas me deu uma vontade de listar coisas que não quero que deixem de ser importantes pra mim, não é bem uma meta de que tem que acontecer esse ano, são coisas que quero muito torna-las reais, mas se não acontecer tudo bem tem outros anos ai pela frente. Acho que isso tudo faz parte do meu projeto de tentar ser menos ansiosa e preocupada com o futuro, acho um passo importante pra mim focar aqui no agora e não como vou estar daqui a dez anos, faz parte já de mim pensar sempre a frente, ter medo do futuro e muitas vezes ficar paralisada.

Esse ano decidi que vou fazer o que for possível, o que não for possível tudo bem. Não quer dizer que não vou tentar ou que não fique triste, mas é um exercício para levar a vida de forma mais leve. Aprendi bastante em 2019 que só de sonhos e boas intenções não se vive uma pessoa.

Esse ano coisas que saem do papel:

Saúde – Cuidar de mim
Ano passado foi digamos um ano muito conturbado pra mim emocionalmente falando, acabei descontando stress e  tristeza na comida. O que acontece com quem tem tendência a engordar? Engorda, claro.
Diferente das muitas outras vezes que falei vou fazer dieta, vou ficar magra e todo aquele dilema. Percebi que realmente precisava cuidar da minha saúde se não gostava do que via no espelho, meu corpo minha casa, se não gosto da casa por fora, não adianta mudar a fachada se por dentro a mobilia está velha e estragada.
Mudei minha alimentação e isso tem me feito muito bem, aliado da juventude – perdi peso sem muito esforço, mas como consequência e não como prioridade. Estou com o corpo que eu acho ideal pra mim ? Nem de longe, mas eu sei que tudo tem seu tempo, não estou com pressa.

Exercitar-se – Pilates
Ano passado me matriculei na academia atrás da minha casa e da pra acreditar que não fui um mês completo malhar ? Descobri que não importa, eu posso ter uma academia em frente a minha casa ou dentro dela, não vou malhar sabe porque ? Eu não gosto, não é o tipo de exercício que enche meus olhos, que me deixa animada.
Ainda final do ano passado fiz uma aula de pilates e eu simplesmente amei, decidi. Esse ano vou me dedicar a isso, me matricular no pilates é uma das minhas prioridades esse ano. Só não me matriculei ainda por falta de planejamento financeiro (eu sei erradíssima estou).

Estética – Corpo – Autoestima
Como esse ano decidi cuidar mais da minha saúde e consequentemente do meu corpo, vou investir em tratamentos estéticos que me ajudem a cuidar e melhoras de muitas coisas que não gosto no meu corpo. Acho que parando de investir em bolsa e sapato, consigo fazer bons procedimentos. Esse ano várias coisas dentro de mim mudaram, eu realmente sou prioridade esse ano. E que bom!

Planejamento financeiro – Bullet Journal
Chega de gastar dinheiro em shopping – quando digo isso me imaginem bem consumista – sou mesmo, então vou fazer uma coisa que nunca fiz antes. Planejamento de gastos e tentar não sair dele e de quebra juntar dinheiro (vai que sobra).
Quero comprar um planner e realmente anotar meus gastos e tentar economizar para viajar. Mas ainda assim eu quero fazer meu dinheiro render e fazer coisas que são importantes pra mim além de comprar usando a desculpa clássica: eu mereço. E realmente não é uma mentira, porém não adianta merecer e ser descontrolada.

Ser menos ansiosa – me irritar menos!
Essa confesso que talvez seja a mais difícil, eu sou ansiosa por vida – típica taurina – e atualmente trabalho em um ambiente extremamente estressante e hostil. A minha função não é difícil, é repetitiva e um pouco chata. O problema na verdade é a empresa que gira em torno de um chef, que digamos de maneira carinhosa é grosso, na maioria das vezes com zero necessidades, no dia a dia você acaba absorvendo isso.
Notei que desde que comecei a trabalhar aqui estou sempre cansada e muito mais irritada do que naturalmente eu já sou. Mas eu acho que tudo pode ser um aprendizado e devemos sempre ser gratos pelo emprego que temos.
Para sempre que eu reclamo eu me lembro, trabalho perto de casa, no ar condicionado, sou contratada com carteira assinada (taurina sendo taurina – bem pé no chão), então se todas as vezes que já chorei quando saia daqui, vou levar pra vida e encarar que depois daqui, pode surgir uma oportunidade muito boa. Pensamento positivo é tudo.

Cuidar mais dos meus relacionamentos – família / amigos
Acho que nessa era da internet e corre corre da vida, acabamos nos afastando, se acostumando a estar na vida do outro sempre de longe, me afastei de pessoas que me fazem tão bem e sinto falta. Mas na verdade é falta de vergonha na cara de largar a preguiça de ficar em casa.
Então esse ano quero sair mais com meus amigos, valorizar e priorizar momentos com minha família e amigos. Chega de desculpas para não sair de casa ou demorar anos pra responder no whatsapp.
ME CHAMEM QUE EU VOU!! E VOU MESMO.

Conhecer mais a cidade que eu moro – Tours bares/ praias / afins
Acho que valorizo muito pouco a cidade que eu moro e praticamente fui criada, vejo pessoas que dariam um rim pra morar aqui ou passar o carnaval aqui. Pois bem, esse ano quero me dedicar a fazer coisas que nunca fiz aqui, ir a lugares que quase nunca vou. E ainda quero conhecer vários restaurantes legais que nunca fui e sempre tive vontade de ir, assim como ir mais a praia está incluso nessa meta. Sol esse ano eu sou toda sua, prometo!

2020 SEU LINDO ! Obrigado pelas coisas que ainda vamos realizar esse ano.

Sobre o tempo que se passou e recomeçar

abertura5

Haha, engraçado que nunca mais pensei que voltaria a escrever nesse blog e que reler meus antigos textos com vários erros de português me trariam nostalgias sobre momentos da minha vida, que fotos arquivas me mostrariam o quanto eu mudei (pra melhor sempre). A vida é muito louca a última vez que realmente publiquei aqui foi em 2016, porém tenho vários textos arquivados e outros só com títulos de coisas que nunca cheguei a escrever (sendo que não vou lembrar sendo que se passaram quatro anos).

Quando criei o blog eu tinha dezoito anos, uma menina, sonhadora (ok, ainda sou e muito), me sentia super madura kk, mal eu sabia os baques que a vida me daria ao longo desses seis anos que se passaram, agora estou aqui prestes a fazer vinte e cinco anos, e continuo perdida, tendo crises de ansiedade constantes, mas estou formada (semi-formada) digamos assim, não é na faculdade que eu gostaria de me formar, mas na época fez total sentido, devido a minha longa trajetória de indecisão sobre qual faculdade me formar. Não quero falar sobre coisas que me deixam, mais ansiosas sobre o futuro e o resto da minha vida, coisas pequenas conforme vamos envelhecendo tomam um peso enorme.

Nesse tempo aconteceram coisas incríveis comigo e outras não tão incríveis, me apaixonei, amei e muito, houve términos, recomeços. Teve muito choro e muitos risos, teve novos amigos, alguns se foram ou nunca foram amigos, fica aí essa questão. Acho que engordei e emagreci umas mil vezes, mas sigo firme aqui tentando viver saudável essa minha vida que é uma montanha russa emocional.
Atualmente sou mãe de dois cachorros maravilhosos e que dão muito trabalho, chorão e carinhoso (carinhosamente vou apelida-los assim).

Queria deixar registrado que final de semestre de faculdade é a coisa mais estressante do mundo e que mesmo assim tenho vontade de fazer outra faculdade. Controverso.

Tenho tantas coisas para falar, todos são sentimentos – acho que vou descreve-los ao longo desse ano, to com pressentimento muito bom sobre 2020. Sabe aquela sensação de que posso fazer as coisas acontecerem? Então, vou tirar do papel e fazer acontecer !

Só queria deixar registrado aqui, voltei sem compromisso de ser blogueristica ou qualquer outra coisa, voltei para fazer disso aqui um diário de lembranças e poder rever isso daqui a uns anos e ter esse sentimento gostoso de nostalgia.

Amar é libertar

O amor em tempos modernos é insano é tudo a flor da pele, é agora sem demora, sem espera, sem planejamento, o tempo que passa rápido, o momento que não volta, porém o amor é a calmaria na tempestade, não a tempestade na calmaria. Vejo a forma como as pessoas se tratam nos relacionamentos modernos e atuais, muitas vezes “monogâmicos” em partes, porque hoje existe até vários tipos de traições, trair de beijo é uma traição mais leve que transar, então a pessoa “te perdoa” porque te ama, mas cadê o amor próprio, fidelidade de ambas as partes que escolherem estar juntas livremente e monogamicamente se foi assim que ambas escolheram. O que vejo por ai é muito eu te amo em forma de prisão, você não pode isso, não pode ir ali, não pode falar com fulano(a). Mas veja bem, essas pessoas dizem que amam. O que é o amor?

Ultimamente tenho achado que não sei amar, porque meu amor é liberto. Só amo dessa forma.

Não gosto de me sentir presa, gosto de estar livre estando com alguém a liberdade a dois é tão encantadora, meu desejo pro mundo é que as pessoas amem livremente.

O amor precisa de espaço para crescer, o amor é a liberdade de saber que o outro está com você simplesmente por estar, por te querer o bem independente de tudo. Amor também é deixar o outro ir e seguir um caminho diferente do seu e torcer por aquela pessoa, amar nem sempre é estar junto, mas amar tanto e ser capaz de libertar o outro para vê-lo voar o mais longe que puder e trilhar seu caminho.

Amem mais, se amem mais, libertem mais.

#BlogDay 2014

KMddlarge

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

#5 Blogs que não saem do meu feed

Sabe aqueles blogs que você inevitavelmente visita todo dia, mesmo que não tenha atualização. Aquele blog que não vive sem. Então confesso que foi difícil listar um top 5, mas dando uma olhadinha no meu Feedly conseguir ter uma noção básica dos blogs que realmente faço questão de ler e visualizar todos os dias, cheguei a real conclusão de que são muitos. Muito mais que cinco, porém vamos a listinha das blogueiras que mexem com meu dia-a-dia.

  • Teoria Criativa: Como não amar o blog da Gabriela, gente ela faz tudo com muito amor e dedicação dos textos até as fotos. Uma grande inspiração sempre.
  • Sernaiotto: Lominha constantemente está presente aqui no blog com o seu #orgblog aprendi muita coisa e em breve pretendo colocar em prática.
  • Coisas Fúteis: Com certeza sinto como se a Estefanie fosse minha amiga irmã pelos textos que ela escreve, porque sinto como se ela dissesse todo meu pensamento sobre qualquer assunto.
  • Caos Criativo: Definitivamente uma das melhores blogueiras quando o assunto é texto. A Jess escreve uns textos bem reflexivos que eu amo, muito deles sempre me pego relendo.
  • Um toque pra você: Uma inspiração constante para me arrastar para cozinha e fazer receitas veganas ou sucos que ficam deliciosos. A Grazi realmente me inspira quando o assunto é boa alimentação e vida saudável.

 #5 Blogs que conheci no Rotaroots

  • Paula Abrahão: Realmente foi o primeiro blog que conheci pelo Rotaroots, amor a primeira lida o jeitinho que a Paula escreve sem tirar a experiência maravilhosa de morar fora e contar tudo pra gente.
  • A Life Less Ordinary: Como não simpatizar logo de cara com uma pessoa que se chama Clarissa? Sem dúvida foi umas das maiores descobertas do ano, obrigado Rota <3.
  • Mulher Vitrola: Se você é uma pessoa ativa no Rotaroots já viu a Rê por lá, passeando com posts sobre design até vida cotidiana. Como não amar o blog a moda antiga dela.
  • Sem Formol não Alisa: Como o nome do blog engana as pessoas né? Em pensar que fiquei receosa de clicar no link e aparecer posts sobre cabelos. A Dani está aqui porque também foi uma das minhas maiores descobertas e sempre com textos maravilhosos e caprichados.
  • Maçãs Verdes: Conheci a Amanda por algum comentário lá no Rota e lembro de favoritar por gostar do conto. Depois disso virou tipo um vicio da uma passadinha pra ver se saiu textos novos e reler os antigos.

#5 Blogs para sair da rotina

  • Fashiononymous: Conheci a Zoe navegando na internet um desses achados e desde de então sempre acompanho seus looks (maravilhosos e super estilosos) e viagens.
  • Nômades Digitais: Pra quem não sabe eu amo viagem e qualquer blog relacionado a isso já tem meu coração ganho, como não gostar desse casal que partiu no mundo? Sem os textos maravilhosos de incentivo. Falando nisso várias pessoas postam no blog então sempre tem experiências e histórias inspiradoras.
  • Papo de Homem: Juro não tenho palavras para descrever esse blog/site. ❤ Apesar de ser direcionado a “homens” acho que vale a pena sair da rotina com ele.
  • Bossa Nouveau: Um blog novinho porém feito com muito amor e carinho. Os posts tem a minha cara, as meninas sempre tentam manter a energia positiva no blog e conseguem transcender isso nos textos. Apesar que agora só a Lari (minha xará) está no comando do blog.
  • Não me Mande Flores: Acho que se eu conseguisse explicar porque eu amo o blog da Camila eu não entraria tanto nele. O blog fala sobre um apanhado de coisas sem perder a personalidade da autora.

Então esse foi o meu primeiro #BlogDay atrasado, porém feito com muito amor e carinho. E não é que curtir essa ideia de linkar meus blogs preferidos que em breve vou postar mais blogueiras/blogueiros do meu coração então aguardem. Um beijo e até a próxima.

Um texto sobre tudo

large

Oi gente! Tô só passando aqui, pra falar que estou viva. Com a vida corrida e muito atribulada, nunca fiquei tanto tempo longe do blog e o principal de ler meus bloguinhos preferidos, mas olha o Feedly me salvando. Primeiramente gostaria de dizer que essa pessoa que vos escreve agora está mais velha, pois é 19 aninhos. E acreditem que já sinto o peso da idade, são tantas coisas que eu quero fazer e tantas coisas que são cobradas de nós jovens cada vez mais cedo. Mas chega de choramingar, dia 07/06 completo três meses trabalhando e… Obrigado emprego por me mostrar o mundo como ele é realmente, mesmo que não fique no trabalho, mesmo tendo que ouvir, ver e engolir muito sapo. Vou ser agradecida pro resto da vida, por me mostrarem como o mundo é escroto.

Pausa dramática porque preciso falar que estou chocada andei lendo minhas metas para 2014 e já estamos no meio do ano e praticamente não realizei NADA. Isso é tão triste planejei tantas coisas possíveis, mas tenho que parar de focar nos problemas, porque sou dessas, vejo problema e dificuldade em tudo. Preguiça que não larga de mim, sempre arrumando desculpinhas e nessa não lembro a última vez que sai com meus amigos, muito menos quando entrei no Skype pra bater papo, até as conversas no WhatsApp visualizo e só Deus sabe quando e se vou responder, não posso pedir que as pessoas esperem por mim a vida toda (saudades colégio) e com isso algumas amizades vão minguando, as verdadeira ficam independente do tempo, porém você não é mais chamada pra todas as festas e blá blá.

To pensando em mudar o curso da faculdade novamente, nem eu estou mais me aguentado com essas indecisões, acho que a questão é que eu penso dia e noite no meu futuro como eu tenho que estar e acabo esquecendo que não se constrói futuro sem presente, as vezes eu acho que vou me tornar uma velha turrona, daquelas bem azedas e amarguradas com a vida, fico pensando como vou lidar com o peso na consciência pela falta de coragem de fazer as coisas que quero fazer. Acho que com a idade também vai chegando uma coisa que eu sei abdiquei de ter, o bom senso, olhar critico sobre a vida e o principal vergonha. Issh não parece mesmo com a mesma Larissa de dois anos atrás, de cabelos verdes, roupas estranhas, língua afiada e cheia de atitude. Hoje em dia eu tô mais pra Madre de Calcutá, juro comecei a reparar que eu vivo stressada, reclamando de tudo, só não ando de cara feia porque meu sorriso é bonito demais, por isso saiu mostrando os dentes mesmo que esteja fula da vida ou triste.

Quando eu pensei em escrever tinha tanta coisa que queria falar, mas conforme vou escrevendo e apagando, acho que é melhor eu ficar por aqui mesmo. Sabe se você também está passando por esse experiência de primeiro emprego, decepção no local de trabalho, anda com a vida corrida, mas ainda tem tempo pra tomar uma breja com os amigos, passa receita porque estou precisando.

Tirando isso estou com uns projetos pessoais que andam comendo literalmente meu tempo livre, então o tempo livre que eu tenho é para o projeto que em breve vou divulgar aqui no blog e espero que vocês curtam! Então sempre que tiver um tempo livre prometo tentar correr aqui pro blog e escrever uns textos prontos e só ir postando, mas com a vida atribulada minha mente anda tão desgastada que minha criatividade anda no limbo. Ultimamente andei pensando em chamar alguma amiga minha para escrever aqui no blog, mas ainda estou meio relutante, porque eu quero que o blog seja só meu sabe, meu cantinho mesmo postando reduzidamente quero que cada palavrinha escrita aqui tenha sido por mim.

Então é  isso pessoal, beijão!

Séries para assistir nesse feriadão

oje

Oi gente, tudo bom? Estamos em período de festa, só se fala em carnaval e curtir a folia. Mas e quem não curte? Não existe exemplo mais vivo que eu, moro na cidade do carnaval e garanto que a cidade para. Então se tudo “para” pra correr atrás do trio, aqui no blog vamos parar e conferir uma listinha de séries que montei para assistir nesse feriado, ficar em casa tomando um bom chocolate quente, assistindo filmes e nada melhor do que colocar as séries favoritas em dia e conhecer novos seriados.

breaking-bad

Sinopse: Breaking Bad narra a história de Walter White (Bryan Cranston), um humilde professor de química que vê sua vida se transformar quando descobre ser portador de um câncer terminal. Com um passado brilhante como pesquisador, Walter amarga agora uma terrível situação financeira trabalhando como professor em uma escola de ensino médio. Com seu modesto salário sustenta a esposa Skyler (Anna Gunn) e seu filho Walter Jr. (RJ Mitte), que sofre de paralisia cerebral. Walter fica desesperado ao perceber que sua família irá passar necessidades após sua morte e decide que fará qualquer coisa para que eles não sofram com a falta de dinheiro. Impulsionado pelo medo e por desejo de oferecer dignidade à Skyler e Jr. ele começa a usar suas habilidades em química a favor do crime, montando um laboratório de drogas para financiar seus anseios. Com uma trama intensa e emocionante a série mostra que nesse enredo não existem vilões nem mocinhos.
Nota: Eu venho ensaiando assistir Breaking Bad a um tempo desde que rolou o “boom” com o final da série. Então se você já assistiu deixa seu comentário sobre, sem spoiler claro.

425783

Sinopse: Orange is the New Black baseia-se na história real de Piper Chapman, uma mulher cuja vida aparentemente perfeita é virada de cabeça para baixo, quando deve cumprir pena em um presídio feminino por crime de tráfico de drogas cometido há anos.
Nota: Acho que todos deveriam dar uma chance ao seriado.

american-horror-story

Sinopse: A primeira temporada, intitulada American Horror Story: Murder House ocorre nos dias atuais e é centrada na família Harmon, que se muda para uma mansão restaurada, sem saber que a casa é assombrada pelos seus antigos habitantes. A segunda temporada, intitulada American Horror Story: Asylum, ocorre no ano de 1964 e segue as histórias dos pacientes, médicos e freiras que ocupam uma instituição para criminosos insanos. A terceira temporada, American Horror Story: Coven, volta aos dias atuais, na cidade de New Orleans, e exibe os acontecimentos num clã de bruxas originadas de Salem e do vodu.
Nota: A série me venceu pelo cansaço do meu amigo Raul, que me contou a primeira e a segunda temporada de uma forma tão animadora e cheia de spoilers e mesmo assim conseguiu me deixar curiosa.

Skins-1st-Generation-skins-11300425-1280-800

Sinopse: Skins é uma série britânica do gênero drama adolescente que acompanha as vidas de um grupo de adolescentes em Bristol, Sudoeste da Inglaterra, pelos dois últimos anos do ensino médio. Suas histórias polêmicas têm explorado questões como famílias disfuncionais, transtorno mental (tais como disfunções alimentares), sexualidade na adolescência, abuso de drogas e morte. A série passou a ser um sucesso de crítica bem como de audiência em seu público alvo. Como um programa serial contínuo, Skins é atípica já que ela substituiu o seu elenco principal a cada dois anos. O nome da série veio a partir da gíria em inglês para os papeis de cigarro enroláveis conhecidos como “skins“.
Nota: Até hoje eu me lembro de como eu amava esse série e como virou febre rápido e não me lembro porque parei de assistir. Dificilmente acompanho séries que mudam de elenco, eu levo muito tempo para me apegar a um personagem e trocam ele, fico de coração partido.

the-oc-gallery-6

Sinopse: Há alguns anos atrás, um adolescente com todas as chances de se perder na vida invade a privilegiada comunidade de Newport Beach, na Califórnia, e descobre que as famílias do Condado de Orange County são tão condicionadas a viver em sua própria comunidade, quanto no bairro de Chino, onde aprendeu tudo o que sabe do mundo.Muitas coisas mudaram para as famílias e amigos, que aprenderam a conviver com Ryan. E ele já não é mais um estranho no paraíso, mas um homem dentro de um mundo de privilégios, que ainda lhe parece uma ilusão. Mas Ryan sabe muito bem das vidas divididas e dos sogredos escondidos atrás das grandes que cercam os belos jardins e das quadras de tênis.
Nota: Segundo as palavras do wiki: a morte de uma das personagens principais, veio alterar profundamente o interesse demonstrado pelo público. Eu me envolvi muito na história dos personagens, principalmente na Marissa, mas não gostei nem um pouco do final que a trama levou. E mesmo assim recomendo porque eles foram espertos o suficiente pra finalizar rapidamente a série, para deixar na memoria as melhores fases da série.

house

Sinopse: House é um infectologista e nefrologista que se destaca não só pela capacidade de elaborar excelentes diagnósticos diferenciais, como também pelo seu mau humor, ceticismo e pelo seu distanciamento dos pacientes, comportamento anti-social (misantropia), já que ele considera completamente desnecessário interagir com eles. A série passa-se num hospital universitário fictício chamado Princeton-Plainsboro Teaching Hospital, na cidade de Princeton no estado de New Jersey, nos Estados Unidos.
Nota: Amor eterno, eu sempre vou recomendar House não importa se o final foi ó: uma porcaria. Para quem acompanhou a série do início sabe que o final falhou e muito com o que esperávamos da série e dos pensamentos filosóficos do Dr. House.
Screen-Shot-2013-10-20-at-8.50.40-PM-e1382398235966

Sinopse: Looking conta a história da amizade que liga os três, mas que agora cada um está em um ponto muito diferente em sua jornada. Patrick é um designer de videogames de 29 anos que decide voltar para o mundo do namoro depois do noivado do seu ex-namorado. Embora surpreso com o quão desafiador é para encontrar um parceiro, ele sabe que pode sempre contar com os seus amigos caso os seus esforços não funcionem. Agustín, de 31 anos, concorda em ir morar com o seu namorado de longa data, em Oakland, mas está apreensivo sobre monogamia e a perspectiva de escolher domesticidade em vez da energia e vida da cidade. Aos 39 anos, Dom é o mais velho do grupo e fica assustado com o sucesso de uma antiga paixão, bem como a proximidade da meia idade e com objectivos românticos e profissionais não cumpridos.
Nota: Eu conheci essa série por um vídeo do Omelete TV, e fiquei muito curiosa para saber como seria o enredo e desenvolvimento dos personagens. Continuo achando Queer as Folk um marco quando se fala em temática gay, mas vou continuar acompanhado.

GreysS8MainCast

Sinopse: Grey’s Anatomy é um drama médico norte-americano exibido no horário nobre da rede ABC. Seu episódio-piloto foi transmitido pela primeira vez em 27 de março de 2005 nos Estados Unidos. O folhetim é protagonizado por Ellen Pompeo, como Dra. Meredith Grey, residente do fictício hospital cirúrgico Seattle Grace, em Seattle, Washington, o mais rígido programa cirúrgico de Harvard. A série é focada nela e seus colegas, também internos: Cristina, Izzie, George e Alex, mostrando suas vidas amorosas e as dificuldades pelas quais passam no trabalho. O título do seriado é uma brincadeira com Gray’s Anatomy (Anatomia de Gray), o famoso livro de anatomia de Henry Gray.
Nota: É simplesmente inexplicavel meu amor por Greys Anatomy, as vezes me pego vendo alguns episódios da primeira temporada e observo o desenvolvimento dos personagens, de roteiro, reconheço as falhas e algumas coisas meio surrealistas, mas isso não diminui meu amor. É minha série preferida gente, eu chorei quando soube que Sandra Oh (Cristina Yang) deixaria o seriado, porque eu sei que isso afetará  muito o desenvolvimento e continuidade da série, que está na décima temporada.

Então essa foi a listinha que criei com muito carinho para vocês no feriado, já deixei de lado muitas séries pelo desenvolvimento que começou a me desagradar, exemplo clássico foi: Gossip Girl. Espero que tenham gostado e se você tiver uma série muito legal para me recomendar é só deixar no comentário e não esquece de me contar se acompanha alguma série da lista. Beijos amores!

A felicidade irrisória

spaok

Sabe existe muitas coisas que eu amo em você. Você e eu assim, juntos. Um sorriso, nossa história, um abraço, uma lágrima, um gesto, um carinho, um olhar, uma piscadinha de olho, um aperto de mão, uma mordida na bochecha, uma carícia, um cheiro no cangote, um afago. Um par de palavras bonitas outras nem tanto, uma frase complementar, o café na cama, o encontro atrasado, as piadas internas, a primeira casa do andar de cima, os olhos brilhando no primeiro encontro, os lábios trêmulos no primeiro beijo.

– Ei, amor.
– Que foi?
– Eu te amo!
– Eu também.
– Você o que ?
– Do que?
– Você me ama?
– Claro.
– Ama?
– Já não disse isso.
– Não.
– Claro que falei agora.
– Que me ama? Não ouvi, repete.
– Por quê?
– Por nada eu só quero ouvir.
– Aham.
– O quê?
– To cansado, para de procurar discussão por nada.
– Não to discutindo, só falei que te amo.
– Ta bom, eu já disse que eu também.
– Você o quê?
– Nossa, você hoje tirou o dia.

E assim continuo entre sorrisos e abraços, beijos e amassos, carícias e mentiras.